Página inicial Apresentação Fale Conosco
Próximos eventos Nossas realizações Revistas Patrocinadores Notícias
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
 
04 de janeiro de 2016
Mercosul quer trocar ofertas com União Europeia até março, diz secretário
 

Mariana Branco – Repórter da Agência Brasil

O secretário de Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Daniel Godinho, disse hoje (4) que o Brasil espera que a troca de ofertas do acordo entre Mercosul e União Europeia ocorra até março deste ano.

“Sinalizamos aos europeus que gostaríamos de tê-las trocado em 2015. Agora, queremos trocar no máximo até o primeiro trimestre”, afirmou Godinho, em entrevista para comentar os resultados da balança comercial de 2015. Segundo Godinho, a conclusão do acordo, próximo passo após a troca de ofertas, também pode ser neste ano.

O passo seguinte às ofertas é a conclusão do acordo, que, segundo o secretário Daniel Godinho, também pode  ocorrer  neste  ano    Arquivo/Agência  Brasil

As negociações para um acordo entre Mercosul e União Europeia começaram no fim da década de 1990 e, desde então, avançam de maneira inconsistente. No ano passado, o diálogo foi retomado e os dois blocos chegaram a marcar a troca de ofertas para o último trimestre do ano passado, o que acabou não acontecendo. Daniel Godinho disse que a questão, agora, depende dos europeus.

O secretário de Comércio Exterior destacou o empenho do governo nos acordos comerciais em 2015 e citou como exemplo o acordo automotivo com o México. SegundoGodinho, isso deve continuar em 2016, com implementação de mais ações previstas no Plano Nacional de Exportações.

De acordo com o secretário, o país pretende firmar um acordo amplo com o México, além do automotivo, incluindo investimentos, serviços, compras governamentais e propriedade intelectual. “Já realizamos a troca de ofertas inicial com o México, e o prazo previsto para a conclusão é o mês de julho”, informou Godinho. O Brasil pode negociar também com o Canadá, acrescentou o secretário.

“Há intenção de iniciar um processo negociador com o Canadá, já abrimos consulta pública”, disse Godinho. Ele apontou como outra opção a Efta [Associação Europeia de Livre Comércio], bloco econômico europeu que reúne Suíça, Noruega, Islândia e Liechtenstein.

Edição: Nádia Franco
Fonte: Agência Brasil


Retonar à lista de notícias




 
Telefax: +55 (21) 2570-5854   |   abrapress@abrapress.com.br